Louco é …

“Louco é aquele que não busca(…)

se conhecer melhor”.

 

Senhoras e Senhores…

 

Assim começa boa parte dos escritos do médico Vienense Sigmund Freud (1856-1939), conhecido como o pai da psicanálise. Assim como Darwin e Copérnico, possui o título de ter realizado uma revolução no âmbito humano.

 

Ao investigar e estudar a psique Freud, descobriu que somos movidos pelo inconsciente e nossas ações conscientes seriam apenas a ponta de um enorme iceberg.

 

A partir de sua descoberta, o homem se descobre como não sendo mais o senhor absoluto de si mesmo, mas sendo alguém cujo o comando da vida é feito por forças inconscientes e desconhecidas. E que por vezes, essas mesmas forças inconscientes podem trair seu controle e se manifestar em sonhos, lapsos de memória e atos falhos.

 

Segundo as descobertas freudianas as pessoas experimentam repetidamente pensamentos e sentimentos que são tão dolorosos que não podem suportá-los. Tais pensamentos e sentimentos (assim como as recordações associadas a eles) não podem ser expulsos da mente mas, em troca, são expulsos do consciente para formar parte do inconsciente. E um observador experiente teria condições de identificar essas manifestações e auxiliar no processo de trazer a consciência esse mundo desconhecido e doloroso sobre si mesmo.

 

A técnica por ele eleborada consistia em encontrar-se com o cliente seis vezes por semana, por aproximadamente uma hora por dia. Nesses encontros diários incentivava o cliente falar livremente sobre tudo o que viesse na mente, sem restrições. Assim o psicanalista, com sua escuta e fazendo uso da atenção-flutuante, pode identificar os conteúdos inconsciente que “escapam” e, gradativamente, ir ampliando o grau de consciência do cliente.

 

O relato acima é uma descrição reduzida e simplista da Psicanálise ortodoxa, a técnica é muito mais ampla e profunda. Continua sendo estudada e enriquecida em nossos dias e, como também, a trazer novas contribuições para a compreenssão da psique. A breve citação é para possiblitar um entendimento superficial do funcionamento psicológico. Apesar de Freud, ter descoberto sobre as motivações e manifestações inconscientes no existir humano há aproximadamente um século. É comum encontrar, em nossos dias, pessoas que ignoram sobre esse fator determinante da vida subjetiva: o inconsciente.

 

O texto tem como objetivo desmistificar a crença distorcida de que aquele que busca um Psicólogo é “louco”. Sem entrar no mérito do que é a loucura, citarei apenas o que verbalizou um cliente: “Louco é aquele que não busca um psicólogo para se conhecer melhor”. A colocação por ele feita é no mínimo sábia, pois nada é mais importante nessa vida do que ter condições de responder “Quem sou eu?” Todavia, penso que existem muitas formas de autoconhecimento e, a busca por um profissional para auxiliar no processo é um dos caminhos possíveis. O que não é saudável continuar a acontecer por se ter preconceito e uma visão distorcida dos fatos, é essa busca por um profissional acontecer somente quando já existe um sofrimento e desamparo insustentável. Pois, nesses casos, o processo é muito mais demorado e dolorido.

 

O que precisa acontecer é uma mudança de paradigma, no que se refere a saúde mental. Hoje o trabalho é curativo e precisamos estar dispostos a buscar intervenções que previnam o adoecimento. Que visam despertar as infinitas possibilidades do existir humano. E assim, contribuir mais eficazmente para uma melhora da qualidade de vida individual e coletiva, com Seres Humanos mais inventivos, criadores, fortes, saudáveis e felizes.

 

Abç

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: