Práticas Integrativas e Complementares

CAUSAS DAS DOENÇAS

As práticas, no cuidado á saúde, vindas do Oriente são compreendidas como uma alternativa ao modelo de cuidado a saúde vigente. É denominada pelo Ministério da Saúde de Práticas Integrativas e Complementares. Para exercer a Acupuntura, por exemplo, é necessário estudar a dinâmica e prática da milenar Medicina Tradicional Chinesa. Para nós, profissionais da saúde Ocidentais, com uma visão sintomática e dicotômica no cuidado da saúde, ter contato com uma cultura tão distinta da nossa e que possui olhar holístico sobre a saúde, nos faz repensar e ampliar as práticas adotadas aqui no Ocidente.

O enfoque da Medicina Tradicional Chinesa (MTC) no tratamento das doenças são as causas e não os sintomas. E, segundo ela, as causas das doenças são divididas em 3 categorias:

·         Interiores: são as doenças decorrentes de tensão emocional e prejudicam diretamente os Órgãos Internos.

·         Exteriores: são as doenças que decorrem de fatores climáticos e afetam primeiramente o exterior do corpo.

·        Outras: são as patologias decorrentes da constituição do indivíduo, fadiga/exercícios em demasia, atividade sexual excessiva, dieta errada, trauma, epidemias, parasitas, venenos e tratamento inadequado.

Em Fundamentos da Medicina Chinesa, de Maciocia, é citado que “a mais importante causa patológica das doenças na vida adulta são as alterações emocionais” (p.196). E acrescenta ainda que “a visão dos órgãos internos como esferas físico-mental-emocional é um dos aspectos mais importantes da Medicina Chinesa. O ponto central disso é o conceito de QI como energia-matéria que dá origem a fenômenos físicos ou mentais e emocionais ao mesmo tempo. Assim, na Medicina Chinesa, o corpo, a mente e as emoções estão integrados como um todo sem início ou fim, no qual os Órgãos Internos são a maior esfera de influência” (p.197). 

As emoções como causa das doenças só surgem quando elas forem duradouras ou muito intensas e passam a nos dominar. Um exemplo, se em uma família em particular ou uma situação de trabalho nos provoca raiva e frustração de modo contínuo, esta afetará o fígado e causará uma desarmonia interior. E, da mesma forma uma desarmonia de um órgão interno pode causar desequilíbrio emocional. Quando existe uma doença, seja qual for a causa da mesma, o físico e o emocional sempre estarão envolvidos e devem ser tratados em conjunto.

As sete emoções e os órgãos internos segundo a MTC:

·         Raiva (ressentimento, raiva reprimida, irritabilidade, frustração, ódio, indignação, animosidade ou amargura) afeta o Fígado.

·         Alegria (no sentido de euforia) afeta o Coração.

·         Tristeza afeta o Pulmão e o Coração.

·         Preocupação afeta o Pulmão e o Baço.

·         Estado de ficar pensativo afeta o Baço e o Pulmão.

·         Medo afeta o Rim.

·         Choque afeta o Coração.

Abç

Alexandra Weizemann

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: