Práticas Integrativas e Complementares

PRÁTICAS INTEGRATIVAS E COMPLEMENTARES

SEGUNDO A OMS

 

A Organização Mundial da Saúde – OMS recomenda a Acupuntura aos seus Estados-membros, tendo produzido várias publicações sobre sua eficácia e segurança, capacitação de profissionais, bem como métodos de pesquisa e avaliação dos resultados terapêuticos das medicinas complementares e tradicionais. O consenso do National Institutes of Health dos estados Unidos referendou a indicação da acupuntura, de forma isolada ou como coadjuvante, em várias doenças e agravos à saúde, tais como odontalgias pós-operatórias, náuseas e vômitos pós-quimioterapia ou cirurgia em adultos, dependências químicas, reabilitação após acidentes vasculares cerebrais, dismenorréia, cefaléia, epicondilite, fibromialgia, dor miofascial, osteoartrite, lombalgias e asma, entre outras. (Da apostila de Política Nacional de Práticas Integrativas e Complementares no SUS – http://dab.saude.gov.br/docs/publicacoes/geral/pnpic.pdf)

 

No site Acupuntura.Pro, possui um artigo onde consta: ”A partir de 1970, tiveram início diversos estudos científicos no sentido de comprovar a eficácia da acupuntura. Em 1979, a Organização Mundial de Saúde (OMS) editou uma lista com 41 doenças que apresentaram excelentes resultados com o tratamento de acupuntura. Após vinte e cinco anos de pesquisas em renomadas instituições do mundo, a OMS publicou o documento Acupuncture: Review and analysis of reports on controlled clinical trials, no qual expõe os resultados destas pesquisas. Neste documento foi analisada a eficácia da acupuntura – assim como das técnicas de moxabustão, ventosa, sangria, eletro-acupuntura, laser-acupuntura, magneto-acupuntura, massagem shiatsu / tuina e acupressura (pressão digital nos pontos) – em comparação com o tratamento convencional para 147 doenças, sintomas e condições de saúde. A seguir apresentamos o resultado de eficácia da acupuntura, devidamente verificado pela medicina científica. Constam as afecções físicas, os distúrbios orgânicos, as desordens mentais e psicossomáticas, as condições específicas dos homens, mulheres e crianças, e os problemas oriundos do tratamento de câncer, cirurgias e dependência química.

 

Abaixo a lista de algumas das doenças tratáveis pela acupuntura e sua eficácia, segundo a OMS. A lista completa está disponível no site: http://acupuntura.pro.br/oms/doencas-trataveis/.

 

 

ANSIEDADE – Eficácia superior à medicação convencional, mas sem efeitos colaterais.

AVC (seqüela): dificuldade de articular palavras. Eficácia em 90% dos casos.

CÓLON IRRITADO – Melhora significativa em 93% dos casos.

CONVALÊNCIA – Efeito analgésico superior e mais rápido que a medicação convencional no pós-operatório.

DEPRESSÃO – Eficácia similar à medicação convencional, mas sem efeitos colaterais.

DOR DE CABEÇA – Alívio imediato em 80% dos casos.

DOR MENSTRUAL – Melhora em 91% dos casos.

ENXAQUECA – Eficácia em 80% dos casos.

ESQUIZOFRENIA – Eficácia superior à da medicação convencional (78% dos casos).

HIPERACIDEZ NO ESTÔMAGO – Eficácia em 95% dos casos.

HIPERTENSÃO – Eficácia similar à medicação convencional, mas sem efeitos colaterais.

HIPOTENSÃO – A pressão foi normalizada em 95% dos casos.

INSÔNIA – O sono foi totalmente normalizado em 98% dos casos.

OBESIDADE – Supressão do apetite em 95% dos casos.

POLICISTO NO OVÁRIO – Cura obtida em 94% dos casos.

SÍNDROME DO ESTRESSE COMPETITIVO – Eficácia em 93% dos casos

TPM – Alívio completo dos sintomas, sem recorrência por 6 meses, em 92% dos casos.

Anúncios
  1. No trackbacks yet.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: